Disse Jesus: "Eu sou a luz do mundo: quem me segue, não andará nas trevas, mas terá a luz da vida" LC 8:12

....................................M p D..............................

....................................M p D..............................
Um diálogo entre a Música Popular Brasileira e a Bíblia

Mensagens da Semana

  • - CONIC - Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil - Participe do concurso para ilustrar o cartaz da Semana Nacional de Oração [image: image] ...
    Há 3 anos

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Com perfume, coragem e afeto!

“Em verdade vos digo: onde for pregado em todo mundo o evangelho, será também contado o que ela fez, para memória dela” ( Marcos 14.9).

Está se aproximando o dia em que Jesus será traído, preso e condenado à morte pela cruz. Serão dias de muita dor e sofrimento para o filho de Deus.
Ele está reunido com os seus amigos e amigas na casa de Simão. Talvez estes sejam os últimos momentos que terá com eles. De repente chega uma pessoa que não foi convidada e provavelmente nem poderia estar naquele lugar. É uma mulher; e parece que, de todos ali, ela é a única que sente o que Jesus realmente precisa. Ela revela que conhece a dor e angústia que ele deve estar sentindo nestes momentos finais. Então, se aproxima e, em um ato profético, oferece alívio para o sofrimento de Jesus. Ela quebra um vidro de perfume e o derrama sobre ele.
Houve quem se pronunciasse contra este gesto, mas Jesus humildemente o aceita, e reconhece nele um ato grandioso realizado por aquela mulher; e promete que, juntamente com o evangelho pregado, aquele ato será para sempre lembrado.
Ao derramar o bálsamo, primeiro ela mostra que compreendeu quem é Jesus: Ele é o Messias! Ela o unge como só se fazia aos reis e sumo sacerdotes e com este gesto ela confessa a sua fé.
Também mais do que o bálsamo derramado, ao tocar Jesus, a mulher oferece um gesto de carinho e ternura que busca aliviar a dor e o sofrimento. Através de seu ato ela mostra que Jesus não está sozinho.
Aquela mulher, cujo nome a Bíblia desconhece, certamente não estava convidada para sentar-se à mesa junto com Jesus; era uma das pessoas que a sociedade excluía. Mas, ao quebrar o vaso de óleo perfumado, simbolicamente ela quebra barreiras e convenções para mostrar a sua fé, a sua solidariedade e levar o seu carinho a alguém que está sofrendo. De onde veio esta coragem? Do compromisso com o Cristo sofredor.
A aceitação da Boa Nova em Jesus Cristo nos conclama a sermos pessoas solidárias e compromissadas junto às milhares de irmãs e irmãos que estão passando por momentos de dor, sofrimento e experimentando situações de morte. Onde o Evangelho for pregado nunca serão esquecidas a confissão de fé, a coragem, a ternura e a sensibilidade desta mulher sem nome.
Onde está o nosso frasco de perfume? Quem estará necessitando do nosso perfume compreensivo e consolador neste momento?


Sônia Gomes Mota – pastora da IPU

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Uma benção antiga.

You Tube