Disse Jesus: "Eu sou a luz do mundo: quem me segue, não andará nas trevas, mas terá a luz da vida" LC 8:12

....................................M p D..............................

....................................M p D..............................
Um diálogo entre a Música Popular Brasileira e a Bíblia

Mensagens da Semana

  • - CONIC - Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil - Participe do concurso para ilustrar o cartaz da Semana Nacional de Oração [image: image] ...
    Há 3 anos

domingo, 12 de junho de 2011

PENTECOSTES: A PRESENÇA DO ESPÍRITO QUE TRANSFORMA



Segundo o relatos bíblicos, a Ascensão do Senhor se deu no quadragésimo dia após a sua ressurreição, e o pentecostes, como marco inicial de um Novo tempo, no qüinquagésimo dia. Pentecostes era uma festa do Antigo Testamento, chamada de festa da colheita, festa das primícias da colheita do trigo; é também chamada de festa das semanas (Ex 34,22). No novo Testamento o Pentecostes também é uma grande festa, um evento que inaugura uma nova realidade, cumprindo, assim, a promessa de Jesus: “Mas vós recebereis a força do Espírito Santo que descerá sobre vós” (Atos 1,8). Este acontecimento dá inicio ao tempo da igreja, ao tempo dos que caminharão guiados pelo Espírito Santo de Deus.
A grande marca desse dia de reunião entre os homens e mulheres que seguiram Jesus foi a manifestação teofânica do Espírito, mostrando que a força de Jesus ressuscitado continuaria no mundo, sobretudo, naquela nova comunidade de homens e mulheres. A presença do Espírito na igreja que nascia naquele momento, era uma presença transformadora. Na nova comunidade dos filhos de Deus, homens e mulheres passariam a ter os mesmos direitos, por isso, o numero significativo de mulheres naquela reunião. Não existiria ali nenhuma divisão de raça ou etnia, uma vez que tinha gente de vários lugares e nacionalidades diferentes (At 2,9). O que estava ocorrendo no dia de pentecostes era o contrário do que havia ocorrido em Babel, na tentativa da construção da torre, em que pessoas que falavam a mesma língua não se entendiam, gerando uma total desarmonia. Em pentecostes, pessoas de raças e nacionalidades diferentes se entendem, porque o Espírito de Deus que ultrapassa qualquer limite humano, como nacionalidade, classe social e preconceitos, estava como núcleo central dessa nova experiência comunitária e de fé.
Portanto, podemos dizer que a festa de Pentecostes continua sendo a celebração da colheita das novas primícias amadurecidas pela força do Espírito em forma de amor, de partilha, de comunhão, de solidariedade e da construção da paz. Que o Espírito Santo de Deus te inspire a cada dia de tua vida a colher um pouco das primícias de Deus plantada em tua comunidade, em tua família e em teu coração.
Que o Espírito Santo de Deus continue agindo e abençoando essa querida comunidade de Itapagipe.
REV. LUIZ PEREIRA DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Uma benção antiga.

You Tube